Loading cart contents...
Ver cesto Pagamento
Subtotal: 0.00

Tobias

,

Incansavelmente, o autor esclarece que a salvação somente se obtém pela fé na obra redentora de Cristo e estabelece paralelos elucidativos, ideias divergentes e convergentes, rematando sempre com uma conclusão proeminentemente bíblica.

Categorias: , Etiqueta: ID: 2242

A obra «O Apócrifo Tobias» da autoria do Pr. António Costa Barata foi publicada há um quarto de século, precisamente em Novembro de 1981. A questão atinente aos livros ditos apócrifos é actual, ainda hoje, volvidos cinco séculos, porque quando os homens não ouvem a voz de Deus (a Palavra revelada) ou entendem que ela é insuficiente, ou, mais grave ainda, se proclamam arautos – não importa se como profetas, apóstolos, ou sob outro qualquer título ou função eclesial – do que ainda é preciso conhecer e que só a eles foi divinamente inspirado… Parece ironia, mas não é, pois estamos a falar a sério! Às vezes, nem se trata de fazer revelações de má fé. São apenas homens e mulheres piedosos, com grande empenho em falar do que mais gostariam que estivesse escrito ou revelado por entenderem que isso contribuiria para o progresso espiritual dos povos…

O «Tobias» do Pr. António Costa Barata não exorciza, excomunga ou deita p’ra fogueira inquisitorial dos ignaros a obra atribuída a Tobias, para os cristãos romanos dita deuterocanónica. Não. Apela antes à leitura da Bíblia, no seu cânon indiscutível, e desperta os leitores para a revelação completa de Deus tal qual O vemos em Cristo, que nunca citou os autores dos livros apócrifos na pregação do arrependimento ou no ensino dos fundamentos da vida cristã.

COMENTÁRIOS

A questão atinente aos livros ditos apócrifos é actual, ainda hoje, volvidos cinco séculos, porque quando os homens não ouvem a voz de Deus (a Palavra revelada) ou entendem que ela é insuficiente, ou, mais grave ainda, se proclamam arautos – não importa se como profetas, apóstolos, ou sob outro qualquer título ou função eclesial – do que ainda é preciso conhecer e que só a eles foi divinamente inspirado…
— Nota Editorial

(…) a apologética luta também contra as palavras camufladas, as crenças sub-reptícias e contraditórias, com que certos homens pretendem aproximar-se da Verdade, no cânon sagrado. E não se pode permitir a humanização na inspiração bíblica.
— João Tomaz Parreira

Incansavelmente, o autor esclarece que a salvação somente se obtém pela fé na obra redentora de Cristo e estabelece paralelos elucidativos, ideias divergentes e convergentes, rematando sempre com uma conclusão proeminentemente bíblica.
— C. Neves

ISBN:

972-99047-8-3

Ano da Edição:

2006

Tamanho:

12X17