Conferência Vida Fabulosa

 

A Conferência Vida Fabulosa, realizada no dia 18 de Abril de 2015 na Assembleia de Deus de Benfica, contou com a presença de Ana Ramalho Rosa, Rute Campos, Iolanda de Melo e Adelaide de Sousa.

Há semelhança do ano passado, a Letras d’Ouro tornou a organizar uma conferência para senhoras, inspirada no título de um livro. Este ano, a obra escolhida foi Vida Fabulosa de Karen Scalf Linamen. Cada oradora partilhou com o auditório aquilo que Deus lhes inspirou e colocou no coração. O propósito desta conferência é mostrar que um livro não se esgota no termo da leitura e que pode servir de inspiração e pretexto para encontros e partilhas.

Foi isso que aconteceu, quando cerca de 150 participantes, de várias denominações cristãs, se juntaram, fraternalmente, para escutar o recado de Deus para as suas vidas, louvar e adorar de forma serena, sem esquecer o tempo de oração.

Estamos gratos a todas as oradoras pelo fenomenal trabalho que fizeram em transmitir a Palavra de Deus a propósito do tema Vida Fabulosa.

Vida Fabulosa - Oradoras

É claro que um evento deste tamanho não se pode realizar sem contarmos com a ajuda de um número diverso de voluntários. A eles queremos deixar o nosso agradecimento:

  • À Assembleia de Deus de Benfica, ao seu pastor António Gonçalves. A todos os voluntários que ajudaram na cozinha, na portaria e no programa infantil;
  • Às voluntárias Gabriela Pereira, Isaura Braz, Guida Neutel e Sofia Ledo;
  • À Paula Reis, pela decoração da igreja;
  • À Catarina Borrego e Miriam Oliveira que dirigiram os tempos de oração;
  • À banda: David Neutel (direcção musical), Miguel Serafim, Eliezer e Wilson Ferreira;
  • Aos cantores: Nuno Fernandes, Miriam Oliveira, Samuel Teles, Andreza e Zé Carlos Reis;
  • Samuel Duarte no som;
  • Ao Luís Ferro por todas as filmagens do evento;
  • À RádioTransmundial, em nome do Levi Simões, que fez a transmissão do evento;
  • Às diferentes igrejas que mobilizaram os seus membros a estarem presentes;

Recebemos palavras de incentivo para continuarmos a realizar este trabalho. Se Deus nos der criatividade e sabedoria, havemos de o fazer.